Quedas de árvores condiciona trânsito em Beja

0

12162436O vento forte e chuva causaram inundações e queda de árvores de grande porte no distrito de Beja.

O distrito de Beja foi afetado por inundações e queda de árvores de grande porte, que condicionaram o trânsito em várias estradas, em consequência do vento forte e da chuva que se fizeram sentir durante a noite , segundo os bombeiros.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja adiantou à agência Lusa que o concelho de Serpa foi o mais fustigado pelo mau tempo, mas ao início da manhã de hoje todas as ocorrências estavam resolvidas.

Na Estrada Nacional (EN) 260, entre Serpa e Beja, caíram várias árvores de grande porte para a faixa de rodagem, assim como um poste de eletricidade e chapas de zinco, o que obrigou ao condicionamento temporário do trânsito.

A queda de árvores foi também registada em Castro Verde e Vidigueira e nas estradas entre Quintos e Salvada, no concelho de Beja, e entre Serpa e Mina de São Domingos, no concelho de Mértola.

Na cidade de Beja também ocorreram durante a noite algumas inundações em habitações, mas sem consequências graves.

Ainda no Alentejo, os bombeiros foram chamados para inundações e queda de árvores em vários concelhos do distrito de Évora, a maior parte dos casos em Reguengos de Monsaraz.

No distrito de Portalegre, não foram registadas quaisquer ocorrências relacionadas com o mau tempo.

Fonte: Expresso

Sobre o autor

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.