Comandante dos Sapadores de Setúbal liga Chaves a Faro em bicicleta

0

setubalO comandante dos Sapadores de Setúbal em bicicleta, entre 29 de outubro e 1 novembro, numa aventura de mais de setecentos quilómetros que sensibiliza para a necessidade do apoio aos bombeiros durante todo o ano.

“Bombeiros – Corrente Solidária une Portugal no Ano Inteiro” move as pedaladas do major Paulo Lamego, apaixonado pelo ciclismo, para percorrer toda a extensão da Estrada Nacional 2, com 738,2 quilómetros, a qual atravessa o país e é terceira mais longa do mundo.

“Os bombeiros necessitam de apoio o ano inteiro e não apenas nos períodos críticos de incêndio”, sublinha o comandante da Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal. Neste espírito, procura dar um contributo “para a mobilização da sociedade na resolução dos diversos problemas que afligem os bombeiros”.

O desafio na EN2 é feito em quatro etapas. No primeiro dia, a 29 de outubro, é feito o trajeto Chaves e Viseu, enquanto nos dias seguintes são percorridos os troços entre Viseu e Sertã e entre Sertã e o Torrão. O último dia do desafio, a 1 de novembro, une Torrão a Faro.

Nesta empreitada por uma causa solidária, Paulo Lamego conta a companhia de mais oito ciclistas, um deles dos Sapadores de Setúbal, que o acompanham num percurso que atravessa vários municípios e um total de 38 corporações de bombeiros.

A escolha da EN2 para realizar esta iniciativa não foi aleatória. “É a estrada mais longa e emblemática de Portugal, que une o norte e o sul do país. O facto de atravessar perto de quatro dezenas de corporações de bombeiros simboliza a corrente solidária para a qual espero contribuir”, explica Paulo Lamego.

A EN 2 atravessa 36 municípios, passa pelo interior de povoações e liga paisagens tão distintas como as vinhas durienses, a planície alentejana e as praias algarvias. É a terceira mais longa do mundo, depois da Route 66, nos Estados Unidos da América, e da Rota 40, na Argentina.

Fonte: CMS/Zoomonline

Sobre o autor

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.