Aljustrel: Incêndio destrói armazém de materiais de construção.

0

ALJUSTREL-Incêndio_800x800Um incêndio, cujas origens estão a ser investigadas pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR, destruiu na madrugada de ontem um armazém de materiais de construção, localizado na entrada Norte de Aljustrel.

Um violento incêndio que deflagrou, na madrugada de ontem, na periferia de Aljustrel, reduziu a cinzas e a escombros, um armazém de materiais de construção, que se localiza na entrada Norte da vila (sentido Beja/ Aljustrel), entre os supermercados e a antiga linha férrea.

Além dos avultados danos materiais, há a lamentar a morte de um dos quatro cães que José Manuel Higino, o proprietário da empresa, tinha para guardar o local, uma vez que o espaço fica fora do perímetro urbano da vila alentejana. Por razões ainda por explicar o animal sucumbiu no meio das chamas.

O alerta foi dado às 03,36 horas e quando a corporação de bombeiros da localidade chegou ao local já as chamas eram de difícil controlo, face aos muitos materiais combustíveis existentes no espaço. O incêndio foi dado como controlado mais de duas horas depois.

Ao Lidador Notícias (LN), José Higino, justificou …

O empresário não encontra qualquer explicação para o incêndio, deixando um aberto todas as hipóteses para o sucedido.

No combate às chamas estiveram 14 operacionais dos Bombeiros de Aljustrel Beja e Ferreira do Alentejo, apoiados por 5 viaturas. Militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR estiveram no local a recolher provas, para perceber se o incêndio teve origem criminosa.

Teixeira Correia

Fonte: Lidador Notícias

Sobre o autor

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.