São Brás vai receber ‘Encontro Nacional da Mulher Bombeiro’

0

bombeiras-1A corporação de Bombeiros de São Brás de Alportel está a preparar-se para receber a quinta edição do ‘Encontro Nacional da Mulher Bombeiro’, numa organização ambiciosa que trará ao Algarve cerca de 250 mulheres que fazem do risco e da ajuda a todos nós a sua profissão.

É a primeira vez que este momento de confraternização, mas também de afirmação, das mulheres soldados da paz se realiza na região e Carla Mártires, sub-chefe dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, não esconde o orgulho da conquista do evento para São Brás de Alportel e para o Algarve.

“Propusemos à direcção da Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel e ao comando da corporação a recepção das nossas camaradas aqui em São Brás de Alportel e tivemos abertura imediata para a realização do encontro nacional”, refere Carla Mártires, acrescentando que “com esta aprovação do projecto fomos ao último encontro determinadas a trazer a reunião nacional anual das bombeiras para São Brás e conseguimos”.

A escolha de São Brás é para a bombeira “uma vitória e um orgulho”, pois, afirma, “os encontros eram sempre no centro e norte do país”. Foi exactamente pôr termo a esta situação um dos argumentos mais fortes das bombeiras são-brasenses, refere a sub-chefe. “No Algarve também há bombeiras e são muitas, merecíamos poder realizar o encontro cá”, reivindica.

Certo é que os bombeiros são-brasenses não brincam em serviço e, apesar do encontro apenas se realizar em Novembro, a organização já se está a desenrolar a todo o vapor.

“Mal criámos a página do facebook do encontro nacional tivemos uma adesão surpreendente”, diz Carla Mártires, que antecipa um programa que inclui a recepção às camaradas bombeiras, pequeno-almoço, a realização de uma tertúlia sob o título ‘Nós somos mulher bombeiro’ e um passeio pelo concelho de São Brás de Alportel, além de um almoço convívio, verdadeiro ponto alto do dia 12 de Novembro, data em que se realizará esta reunião nacional.

bombeiras-2Noémia Alves, uma bombeira com anos de carreira sublinha a importância do encontro nacional de bombeiras na afirmação destas profissionais

Também no quartel de São Brás o POSTAL ouviu Noémia Alves, a mais antiga bombeira são-brasense no activo, que aos 64 anos e integrando o quadro de honra da corporação se mostrou “orgulhosa” da realização do evento em São Brás de Alportel.

Aos comandos da central de comunicações do quartel e dispensando as palavras possíveis ao POSTAL, Noémia Alves sublinha “a necessidade destes momentos de afirmação das mulheres numa profissão ainda marcadamente masculina, mas onde somos cada vez mais e tratadas de igual forma, nomeadamente na progressão de carreira, algo que nem sempre foi uma realidade no passado”.

Assim se prepara a vinda ao Algarve das representantes das mulheres que todos os dias ajudam a garantir a segurança e o socorro dos portugueses de norte a sul do país, verdadeiras 250 porta-estandartes da força dos soldados da paz nacionais no feminino.

O Algarve e São Brás de Alportel preparam-se assim para dizer às bombeiras portuguesas “bem-vindas!” e para lhes garantir o reconhecimento merecido por uma escolha arriscada para profissão e pelos serviços prestados a todos e cada um dos portugueses.

Fonte: facebook/V Encontro Nacional Mulher Bombeiro

Sobre o autor

Pedro Fonseca

Pedro Fonseca

É natural e residente em Gouveia, a sua vida profissional está ligada nestes últimos 16 anos à área de consultadoria em seguros. Em 2013 foi fundador da empresa LICATEL - Soluções em Telecomunicações onde é sócio/gerente. Desde tenra idade ingressou nas camadas jovens dos Bombeiros de Gouveia tendo permanecido alguns anos nos quadros, ultimamente passou pela Direcção da referida Instituição dinamizando a área de comunicação e imagem. Frequentou a licenciatura em Gestão de Marketing no IPAM de Aveiro. Passou por diversas Associações de Gouveia dando o seu contributo.