Protecção Civil – Atenção ao tempo seco e quente

0

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) acaba de lançar um aviso, a toda a população, alertando para o facto de os próximos dias e até 23 de Agosto, serem caracterizados “por uma tendência para um fluxo de Leste fraco que motivará tempo quente e seco, com temperaturas máximas a ultrapassar os 35ºC e as mínimas acima de 20ºC nas regiões do interior”.

Segundo o documento, poderá ocorrer “vento moderado nas terras altas, até 30 km/h, intensificando-se no final do dia”, pelo que é previsível “uma subida dos valores dos índices de perigosidade de incêndio florestal, bem como das ocorrências relacionadas, destacando-se, nesse contexto, o interior do País”.

Face à situação acima descrita, a ANPC alerta para o facto de poderem verificar-se alguns efeitos, como o tempo quente e seco com a permanência de condições favoráveis à progressão de eventuais incêndios florestais e a possível afectação dos grupos populacionais mais vulneráveis, em virtude das temperaturas mais altas.
A ANPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitido realizar queimadas, nem fogueiras para recreio ou lazer, ou para confecção de alimentos, utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confecção de alimentos, queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes e fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem. Também “a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas” não é permitido.
É recomendada, ainda, “a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adopção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições acima expressas e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANPC e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros”.
Tendo em conta esta situação meteorológica, “sobretudo nas regiões do interior norte e centro e ainda na região sul, é também possível a afectação de grupos populacionais mais vulneráveis (idosos e crianças, sem-abrigo e doentes do foro cardio respiratório), devido ao calor”, pelo que é recomendado que as pessoas bebam água com regularidade ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar e evitem a exposição ao sol nas horas de maior calor (aproximadamente entre as 11h00 e as 16h00). A ANPC aconselha, ainda, à não ingestão de bebidas alcoólicas e com elevados teores de açúcar.
“As pessoas que sofram de doença crónica, ou que estejam a fazer uma dieta com pouco sal, ou com restrições de líquidos, devem aconselhar-se junto do seu médico, os recém-nascidos, as crianças, as pessoas idosas e as pessoas doentes, podem não sentir, ou não manifestar sede, pelo que estão particularmente vulneráveis – ofereça-lhes água e esteja atento”, refere a Protecção Civil.
FONTE: Pombal 97 fm

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.