Nove concelhos portugueses com risco máximo de incêndio

0

20160831Nove concelhos de quatro distritos de Portugal continental apresentam hoje risco máximo de incêndio, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Trancoso e Sabugal (Guarda); Monchique (Faro); Mação, Sardoal, Vila de Rei e Oleiros (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra e Arganil (Coimbra) estão hoje em risco máximo de incêndio, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O instituto colocou também em risco muito elevado concelhos de vários distritos do interior norte e centro do país.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia, relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para hoje, o instituto prevê céu pouco nublado ou limpo, temporariamente muito nublado por nuvens altas, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral oeste até meio da manhã, nebulosidade que poderá persistir ao longo do dia em alguns locais da faixa costeira da região centro.

O vento será em geral fraco do quadrante norte, rodando temporariamente para sudoeste no sotavento algarvio e soprando moderado a forte de noroeste no litoral oeste a sul do Cabo Mondego, com rajadas até 65km/h, em especial durante a tarde.

Para a Madeira, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado, apresentando-se pouco nublado no sul da ilha, aguaceiros no final do dia no norte, enquanto o vento será moderado de nordeste, sendo moderado a forte nas terras altas, em especial a partir da tarde.

Já nos Açores, para o conjunto das nove ilhas, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado com boas abertas, além de aguaceiros fracos na madrugada.

Segundo o IPMA as temperaturas máximas vão hoje atingir os 35 graus Celsius em Castelo Branco; os 34 em Évora; 33 em Braga e Beja; 32 em Portalegre e Guarda; 31 em Vila Real e Santarém; 29 em Faro; 28 em Lisboa e Santa Cruz; 27 em Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Funchal e 26 no Porto.

Fonte: Notícias ao Minuto

Sobre o autor

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.