Mau tempo. Protecção Civil alerta para cheias rápidas e deixa recomendações

0

rp_chuva_vento_mau_tempo_reuters-300x168.jpgSexta e sábado vão ser muito chuvosos no Centro e no Norte do país. À excepção de Bragança, todos os outros distritos acima do Mondego estão com avisos da meteorologia e alertas.Mas depois de dois dias de precipitação chega o frio.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) alerta para a possibilidade de inundações rápidas e cheias, especialmente nas regiões do Norte e Centro, devido ao agravamento das condições meteorológicas para os próximos dias.

Em comunicado, a ANPC chama a atenção para a “possibilidade de inundações rápidas em zonas historicamente vulneráveis, mais prováveis nas bacias dos rios Minho, Lima, Cávado, Ave, Vouga, Douro e Mondego, não sendo de excluir situações de cheias provocadas pelo aumento de caudal das principais linhas de água”.

A Protecção Civil adianta também que as condições de saturação dos solos favorecerem a possibilidade de ocorrência de deslizamentos em zonas de declive mais acentuado.

O alerta surge após o contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê precipitação persistente para sexta-feira e sábado, que por vezes será forte, e agitação marítima na costa ocidental com ondas entre quatro e cinco metros, que vão aumentar a partir da madrugada de domingo.

A meteorologista Joana Sanches explicou à Renascença que, sexta-feira e sábado, a chuva vai ser forte e persistente especialmente em três distritos: Porto, Braga e Viana do Castelo.

Para os próximos dias está também previsto vento forte, chegando aos 90 quilómetros por hora no litoral e terras altas, e queda de neve acima de 1000 metros de altitude nas regiões do norte e centro, podendo ocorrer abaixo da cota de 800 metros no domingo.

Tendo em conta as condições meteorológicas, a ANPC alerta para o piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo, além da possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, inundações e queda de ramos ou de árvores devido ao vento mais forte.

Como medidas preventivas, a Protecção Civil recomenda à população para adoptar uma condução defensiva e reduzir a velocidade, desobstruir os sistemas de escoamento das águas pluviais, colocar correntes de neve nas viaturas e não atravessar zonas inundadas. Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, não praticar actividade relacionada com o mar e ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira, zonas ribeirinhas e áreas com árvores são outros dos conselhos.

Ar polar vai arrefecer dias

Mas depois de dois dias de precipitação intensa, as temperaturas vão descer. Vem aí uma massa de ar polar, que fará com que o frio se instale ao longo da próxima semana.

“No domingo vamos ter uma mudança com uma descida significativa da temperatura máxima, e mínima – entre os cinco e os oito graus – queda de neve e uma intensificação do vento”, avançou.

Fonte: Radio Renascença

Sobre o autor

Paulo Reis

Paulo Reis

É Natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 18 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde atualmente, apresenta o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Bombeiro de 1ª. É na atualidade responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem da corporação e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com.