MAI já recebeu relatório sobre fogos no Algarve

1

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, recebeu o «relatório pormenorizado» sobre os incêndios que lavraram na região do Algarve em julho, cujo prazo de entrega terminava esta sexta-feira.

A 23 de julho, Miguel Macedo pediu à Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) que elaborasse até esta sexta-feira um relatório que fizesse «uma análise dos meios humanos e materiais envolvidos, bem como das fases de empenhamento dos mesmos, do grau de desempenho dos meios empregues durante as várias fases e ainda de eventuais dificuldades ou falhas na coordenação e avaliação dos meios envolvidos na operação, a cada momento».

Fonte do Ministério da Administração Interna disse à agência Lusa que Miguel Macedo já recebeu o relatório, mas, para já, não vai fazer qualquer comentário.

O pedido de um relatório sobre o que aconteceu nos incêndios na região do Algarve surge depois de várias críticas feitas à forma como os meios de combate atuaram, tendo o comandante operacional do Comando Nacional de Operações e Socorre, Vítor Vaz Pinto, admitido que «houve falhas» no combate ao incêndio que lavrou durante quatro dias na Serra do Caldeirão, entre Tavira e São Brás de Alportel.

A Autoridade Florestal Nacional estima que os incêndios que deflagraram no Algarve, entre 18 e 22 de julho, tenham consumido uma área aproximada de 23.958 hectares, traduzindo-se em cerca de 21.562 hectares em espaços florestais.

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

  • Acho que deviam investir mais na vigilancia para que nao volte a acontecer episodios como este! Força a todos os bombeiros

    Pedro