LBP exige à ANPC a reanálise da Lei de Financiamento das Associações

0
jaime soares

Arquivo Bombeiros.pt

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) não se conforma com a interpretação e aplicação da Lei do Financiamento das Associações de Bombeiros pela Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) e quer ver a situação clarificada rapidamente.

Em circular enviada a todas as associações, corpos de bombeiros, dirigentes, comandos e federações, o presidente da LBP, comandante Jaime Marta Soares, refere que, “ao tomarmos conhecimento de que estavam a ser recebidas nas Associações de Bombeiros informações oriundas da Autoridade Nacional de Protecção Civil sobre as verbas a transferir com base na Lei do Financiamento, e que tais verbas baixavam os valores em 2016, o Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses entrou de imediato em contacto com o Presidente da ANPC, Major General Francisco Grave Pereira, no sentido de um cabal esclarecimento sobre a matéria”.

Em reunião realizada ontem tarde, quinta-feira, na ANPC, “apresentámos os nossos pontos de vista sobre a interpretação da Lei, que, em circunstância alguma, é coincidente com a interpretação da ANPC” aponta o presidente da LBP.

“Assim, e perante a nossa discordância, ficou a ANPC de fazer uma reapreciação de forma a que sejam pagos os valores com base no orçamento de referência, que, em nosso entender, corresponde aos direitos estabelecidos na Lei” esclarece o comandante Jaime Marta Soares.

In LBP/bombeiros.pt

 

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.