Incêndio deixa duas famílias sem casa

0

Duas famílias, num total de seis pessoas, ficaram na madrugada desta quarta-feira sem casa, na sequência de um incêndio que destruiu um prédio de dois andares num pátio da Rua Possidónio da Silva, em Lisboa. Não houve feridos, mas viveram-se momentos de pânico.

Segundo os moradores do Pátio do Tijolo, as chamas começaram por volta das 03.00 horas da madrugada, numa altura em que todos estavam a dormir, e tiveram origem numa parte do primeiro andar, que está desabitada.

“Saí para a rua em boxers, tal como estava a dormir, não houve tempo para mais nada”, contou ao JN Marcelo Marujo, jovem de 20 anos, que vive com os pais e um irmão na pequena casa do primeiro andar onde ocorreu o incêndio.

O alarme foi dado pelo habitante do rés do chão, que acordou com um barulho e chamou pelos vizinhos. Viveram-se momentos de pânico, com as duas famílias a correrem para a rua enquanto os bombeiros – que chegaram rapidamente ao local – combatiam as chamas.

Apesar de não haver feridos, os estragos materiais são elevados, e, segundo as primeiras avaliações, já esta manhã, muito dificilmente as duas casas poderão voltar a ser habitadas.

Ao longo da manhã, os moradores do prédio têm estado a tirar os haveres que escaparam às chamas do interior das casas. No local estiveram também elementos da Proteção Civil, que estão a tentar arranjar uma solução de emergência para realojar as duas famílias.

O prédio onde ocorreu incêndio é de construção muito antiga e os moradores queixam-se de que já viviam em condições muito degradantes e de nunca terem tido qualquer atenção por parte do senhorio.

As causas do incêndio são, para já, desconhecidas, mas os moradores suspeitam que um apagão, ocorrrido ontem à noite, possa ter provocado um pico de corrente, que, por sua vez, tenha dado origem a um curto-circuito.

FONTE: JN

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.