“Fire Protection” protege veículos e bombeiros no combate às chamas

0

Foto: Lusa

Existe na região um dispositivo que poderia ter evitado o acidente da última quinta-feira em Figueiró dos Vinhos, que vitimou um bombeiro de 50 anos. Trata-se do sistema “Fire Protection: autoproteção e monitorização de veículos de bombeiros para o combate a incêndios florestais”, que foi desenvolvido pelo bombeiro gouveense Sérgio Cipriano, e monitoriza a temperatura exterior dos veículos de combate a incêndios florestais, acionando um mecanismo para evitar a sua destruição quando surpreendidos pelas chamas.

O mentor do projeto, que é estudante no Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e administrador do portal www.bombeiros.pt, refere que a ideia de criar este dispositivo surgiu após olhar para as estatísticas e verificar que, nos últimos dez anos, morreram em Portugal 67 bombeiros em missões de socorro, 20 dos quais em combate a incêndios florestais. Sérgio Cipriano explica que o Ministério da Administração Interna aprovou, há dois anos, um despacho que prevê que os novos veículos de combate a incêndios florestais disponham de uma estrutura tubular externa com cortina de proteção acionada, em caso de emergência, do interior da viatura, mas «se ninguém carregar no botão para que a motobomba entre em funcionamento e lance uma cortina de água, a viatura acaba por arder», observou. O dispositivo “Fire Protection” vem assim colmatar esta falha, permitindo uma proteção mais eficaz através da aplicação de sensores de temperatura em redor do carro, que captam a temperatura exterior de forma a acionar o mecanismo sem que seja necessária intervenção humana.

Em caso de acidente, o sistema também notificará a central de telecomunicações ou o comandante das operações, fornecendo as coordenadas GPS da viatura para envio imediato de meios de auxílio. O dispositivo será suportado por um software que identifica de forma precisa um veículo num mapa cartográfico, tendo possibilidade de o imobilizar em caso de roubo e de enviar alertas para a central de telecomunicações em caso de capotamento. O sistema terá um custo estimado de 1.600 euros, mas pode salvar vidas e evitar a destruição de veículos durante o combate às chamas, como aconteceu em Figueiró dos Vinhos, com a vítima a ser surpreendida pelas chamas. O “Fire Protection” ficou em segundo lugar no concurso regional de inovação e empreendedorismo promovido pelo IPG em junho, e foi apresentado em Famalicão da Serra (Guarda), durante a sexta jornada de análise ao incêndio florestal de julho de 2006, que vitimou um bombeiro português e cinco sapadores chilenos.

FONTE: Jornal O Interior
IMAGEM: Lusa

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.