“Faltaram meios e condições para combater incêndio no Algarve”

0

Imagem Bombeiros.pt

Relatório sobre o fogo que destruiu 20 mil hectares em Tavira e São Brás de Alportel foi entregue ao Governo.

O investigador Xavier Viegas diz que faltaram homens, meios e condições para combater o grande incêndio que lavrou no Algarve, em Julho deste ano.

O responsável pelo Centro de Estudos Sobre Incêndios Florestais da Lousã entregou, esta segunda-feira, o relatório que lhe foi pedido pelo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo.

Questionado pelos jornalistas no final da reunião, Xavier Viegas não quis revelar as conclusões sobre o fogo que devastou mais de 20 mil hectares em Tavira e São Brás de Alportel, mas apontou alguns factores que dificultaram o combate às chamas.

“Não basta haver meios, homens e veículos para combater um incêndio, é preciso haver condições para o combater. Temos que reconhecer que nalgumas fases desse incêndio faltaram  algumas destas três coisas: faltaram homens e meios, viaturas e, às vezes, meios aéreos e, nalguns casos, faltaram as condições para combater o fogo”, referiu o especialista.

Xavier Viegas disse ainda que falta às autoridades portuguesas aproveitar melhor as novas tecnologias, especialmente durante a monitorização dos fogos.

A divulgação do estudo sobre o grande incêndio do Algarve está agora dependente do Ministério da Administração Interna.

FONTE: megahits

 

 

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.