Ex. Secretário de Estado da Protecção Civil comenta incêndio de Tavira no seu Blog

0

O ex. secretário de estado da proteção civil do governo de José Sócrates, Ascenso Luís Simões, comentou hoje no seu blog (http://www.correioregistado.com/) a má coordenação do incêndio de Tavira, texto esse, que publicamos na íntegra no portal bombeiros.pt.

“Está nos olhos de toda a gente, que o grande e grave incêndio de Tavira e S. Braz de Alportel teve um conjunto de erros de perceção, de organização e de resposta.

Não é necessário que se seja conhecedor da matéria, qualquer português atento constatou que a forma de comunicar era o espelho mais concreto da desorganização.

O erro central que foi cometido foi o de se pensar que se pode comandar um ataque diretamente da estrutura nacional, e que as entidades, a quem cumpria as ordens de operação, se tivessem obrigado a pedir licença para existir.

O incêndio estava anunciado há alguns anos, pelo menos desde 2010. Era só passar pelas áreas ardidas de 2004 e verificar como estavam prontas para nova assadura. E por isso a previsão deveria ter vindo com o inverno ou a primavera.

Depois de apagado importava sangue frio. Não ficou, porém, o país descansado, quando ouviu o responsável máximo assumir, no dia seguinte, erros próprios.

A determinação de um relatório circunstanciado ao acontecimento deveria ter exigido cuidados redobrados. Obedecendo ao princípio da coordenação e cumprindo a visão holística, que está na base da criação da ANPC, os promotores do relatório deveriam ter carreado, para as suas páginas, os pareceres de todas as entidades que importasse. Mais, deveriam tê-las ouvido com atenção, antecipando as críticas qua haveriam de chegar. O que acontece é que a apresentação ao responsável ministerial, do referido relatório, deixou mais dúvidas do que as iniciais e só poderia exigir numa nova ação de verificação.

Olhando as opiniões da Liga dos Bombeiros Portugueses e retirando-lhe o folclore, diremos que há muita matéria que nos inquire com razão e que nos obriga a urgente ponderação.

O Ministro Miguel Macedo pediu a Xavier Viegas para promover uma nova avaliação. Estava à vista que tal iria acontecer. Um governante capaz não se fica pelos escritos de risca ao meio. Fez muito bem, portanto. Aguardemos.   Eque , por estes próximos tempos, se não volte a repetir o triste espetáculo que vivemos no último mês.”

FONTE: http://www.correioregistado.com/

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.