Distrito do Porto: Plano de emergência ativado, deslocações devem ser evitadas

0

13940991_1205861682798344_317241076_nPerante tantos incêndios, autoridades dizem que bombeiros estão esgotados e já foram pedidos mais 300 operacionais ao governo. Militares já foram mobilizados.

Com os bombeiros esgotados e previsão de continuação de muito calor, a Comissão Distrital de Operações de Socorro do Porto decidiu, por unanimidade, acionar, o Plano Distrital de Emergência (PDE) para o distrito.

O presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil (CDPC), Marco Martins, explica à TSF que a decisão impunha-se e é inédita na região, pois os meios que existem não chegam para responder a todas as ocorrências.

A ativação deste plano significa que será possível pedir um apoio extraordinário ao governo, algo que já foi feito, apelando a um reforço de 300 operacionais, o que já levou a mobilizar quatro pelotões militares.

Além de mobilizar mais meios, o plano de emergência permite, se for preciso, ativar uma requisição civil que mobilize estruturas públicas ou privadas.

Dos três mil bombeiros do distrito do Porto, ontem estiveram no terreno 1.900 o que tornava impossível renovar as equipas, numa altura em que os distritos vizinhos passam por uma situação semelhante no número de fogos. Ou seja, só existem meios disponíveis mais a Sul.

Não saiam de casa

Nesta entrevista à TSF, o presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil faz questão de fazer ainda um apelo à população da região: “da avaliação que foi feita com o INEM e Ministério da Saúde, é importante que as pessoas evitem deslocar-se ou sair de casa por causa das altas temperaturas e baixa humidade no ar”.

Um apelo que se aplica não apenas aos grupos de risco, mas a todas as pessoas do distrito, pelo que as deslocações desnecessárias devem ser evitadas, muito menos para zonas perto dos incêndios.

(Fonte: TSF)

Sobre o autor

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e estudante em Mestrado em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.