Comandante reconhece que o «ataque inicial» ao fogo «não foi muito bom»

0

O incêndio que lavrava desde domingo em Seia foi dominado às 23:34 de terça-feira, informou o comandante operacional distrital da Guarda, adiantando que as operações de rescaldo vão prolongar-se eventualmente pela manhã.

As chamas, cujo alerta foi dado às 21:10 de domingo, deflagraram em Carragozela, no concelho de Seia, propagando-se a outros locais da Serra da Estrela, mais para Sul e Sudoeste, queimando mato, pinheiros bravos e pequenas explorações agrícolas.

Apesar de o fogo ter atravessado várias aldeias, nenhuma casa ficou destruída, precisou à agência Lusa o comandante operacional António Fonseca.

O combate às chamas, que durou dois dias, foi dificultado pelo vento forte e maus acessos (declives acentuados).

António Fonseca reconheceu, no entanto, que o «ataque inicial» ao fogo «não foi muito bom», dado que os meios «estavam dispersos» noutros locais.

As operações de rescaldo vão prolongar-se, eventualmente, pela manhã, com 150 bombeiros de vigilância.

Sem estimar a dimensão da área ardida, o comandante operacional distrital da Guarda referiu que foi «uma mancha grande».

FONTE: TVI

 

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.