Bombeiros e Governo próximos de acordo sobre transporte de doentes

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses disse hoje que o problema do transporte dos doentes não urgentes está perto de ser resolvido na sequência de uma reunião realizada na segunda-feira com o Governo.

Segundo avançou à Lusa, a negociação, que decorreu entre o presidente da Liga e os ministros da Saúde e da Administração Interna, diminuiu as divergências entre as partes, tendo ficado próximos de um acordo que pode desconvocar a paralisação agendada.

«Acho que houve uma grande receptividade em termos de criar espaço de discussão bastante alargado, encontrar soluções, consensualizar posições e só posso dizer que as nossas propostas foram entendidas como correctas e justas», disse à Lusa o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Marta Soares.

«Penso que, pela abertura que encontrámos, estaremos próximos de concluirmos uma negociação que tenha interesse para os portugueses, para resolver o problema do transporte dos doentes não urgentes», acrescentou.

De acordo com o responsável da LBP, «as diferenças muito grandes» que existiam à entrada para a reunião de segunda-feira com os ministros da Administração Interna, Miguel Macedo, e da Saúde, Paulo Macedo, «diminuíram substancialmente» ao longo das quatro horas de discussão, e, independentemente dos «pequenos retoques» que ainda venham a ser necessários, a reunião terminou com as partes «próximas de um acordo final».

Jaime Soares explicou que as soluções encontradas estão agora dependentes da aprovação do congresso da LPB, mas a ser alcançado o acordo, os protestos agendados ficam sem efeito.

«As questões estão bem encaminhadas, acredito que possamos chegar a um acordo e que não tenhamos que radicalizar as nossas posições. Fechando o acordo não haverá espaço para qualquer tipo de manifestações ou paragem», declarou.

Os bombeiros saíram da reunião com a garantia por parte do ministro da Saúde que será dada «prioridade total» pelo seu ministério aos pagamentos a 90 dias devidos aos bombeiros.

Relativamente ao período de carência reivindicado pelos bombeiros para permitir uma adaptação às novas regras de transporte de doentes não urgentes, Jaime Soares disse que se alcançaram «grandes avanços» e «entendimentos que antes não havia».

A LBP agendou para 18 de Agosto uma manifestação em Lisboa, Porto, Coimbra e Faro e uma paralisação entre 04 e 06 de Setembro, ambas restritas aos meios de transporte de doentes não urgentes.

Hoje, Jaime Soares reafirmou que, mesmo que se venham a manter os protestos, não está em causa o combate a incêndios, e que os meios de socorro às populações estarão a funcionar em pleno.

Lusa/SOL

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.