Bombeiro de Setúbal acusa subchefe de o ter agredido à cabeçada em sardinhada

0

Um elemento dos Bombeiros Voluntários de Setúbal acusou hoje um subchefe de o ter agredido “à cabeçada”, no domingo, devido a uma desavença quando assavam sardinhas no quartel.

“Ele estava para lá a assar um peixito, mas aquilo começou a fazer labareda e eu fui dizer-lhe que tinha dado um jeito ao peixe”, disse à agência Lusa Fábio Lopes, o bombeiro agredido.
“Mas ele viu que eu estava a comer uma linguiça, começou a disparatar e a dizer que eu tinha posto a linguiça no lume. Eu fui ter com ele para lhe dizer que não era verdade e ele deu-me uma cabeçada”, acrescentou.
Fábio Lopes ainda foi ao hospital, mas os médicos verificaram que não tinha nada partido e disseram-lhe para pôr gelo, porque “era só o inchaço”.

O bombeiro que diz ter sido agredido garantiu ainda que hoje apresentou uma queixa-crime na Polícia de Segurança Pública de Setúbal e que irá também comunicar o caso aos superiores hierárquicos.
Contactado pela Lusa, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Setúbal, Paulo Sedas, disse que está a decorrer uma “avaliação interna” para se apurar o que se passou, escusando-se a adiantar mais pormenores.
A agência Lusa tentou ouvir o alegado agressor, mas não foi possível estabelecer contacto.

FONTE: LUSA

 

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.