Uma casa ardida e 12 desalojados em São Pedro do Sul

0

incendio florestalOs incêndios em São Pedro do Sul, no distrito de Viseu, obrigaram mais de uma dezena de pessoas a abandonar as suas casas e destruíram pelo menos uma habitação.

“A população está muito aflita mas neste momento é ainda muito difícil fazer um balanço. Sabemos que há pelo menos uma casa ardida e que entre 12 a 15 pessoas foram deslocadas das suas casas”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de São Pedro do Sul, Vítor Figueiredo.

Às 13 horas, o autarca tinha conhecimento de quatro situações de incêndio: um fogo principal na freguesia de São Martinho das Moitas e outros três em Manhouce, na Pena de São Macário e Lorim.

INCÊNDIO DE ÁGUEDA DOMINADO, AROUCA REATIVOU

“Estes fogos vieram todos do de Arouca”, explicou o autarca, que ao início da madrugada se queixou da falta de meios para combater as chamas.

Durante a manhã, houve um reforço de meios aéreos, o que permitiu acalmar a população de Tusmil, “que esteve em risco de ficar isolada”, sublinhou.

A situação meteorológica melhorou, não havendo hoje “nem muito vento nem muito calor”.

A maioria dos bombeiros que, desde terça-feira, combatiam as chamas eram voluntários e já estavam exaustos, mas este sábado houve também um reforço de equipas.

JN

 

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.