Bombeiros de Munique querem entrar no Guinness Book

0

“Nunca se viram tantos carros vermelhos juntos em Munique e no Mundo” quem o refere é Rupert Saller o comandante do corpo de bombeiros voluntários de Munique (FFM).

Decorreu ontem pelas ruas de Munique, na Alemanha, um desfile motorizado de veículos históricos e modernos de bombeiros de todo o país.

Segundo informações apuradas pela redação do portal Bombeiros.pt, mais de 52 mil pessoas assistiram ao desfile que encheu por completo as ruas da cidade ao longo de quase 7 km, uma oportunidade única para ver na rua veículos com várias décadas de história.

A organização referiu que estiveram nesta parada, 438 veículos, incluindo 200 históricos e 238 veículos mais recentes. Seis desses veículos, de tração animal, foram desenhados à mão e remontam a 1861, autenticas relíquias.

O comandante, Rupert Saller, referiu que “a realização deste evento é uma grande conquista para mim e para toda a minha equipa, pretendemos agora, que possa entrar no Guinness Book Of World”. Esta atividade, segundo apurámos, foi realizada no âmbito das comemorações dos 150 anos do corpo de bombeiros de Munique, demorou cerca de um ano a preparar e envolveu aproximadamente 2000 pessoas.

O comandante não conseguiu esconder a enorme satisfação de ver mais de 52 mil pessoas nas ruas a ver passar estes veículos. “Estou particularmente satisfeito que os cidadãos de Munique tenham aderido a esta iniciativa e podem estar seguros que, os bombeiros de Munique são um corpo de bombeiros forte e prontos a intervir” acrescenta o comandante Saller.

Já Markus Zawadke, o organizador dos veículos históricos, demonstrou no final do evento estar “aliviado”, referindo que “neste tipo de veículos nunca podemos prever tudo com muita precisão, dado que, há sempre imprevistos e ainda bem que o tempo também nos ajudou.”

Em Portugal, ontem, também decorreram as comemorações do dia Nacional do Bombeiro, Portimão foi assim palco desta iniciativa que decorre todos os anos numa região diferente do país.

Iniciativas como as dos bombeiros alemães, podem contribuir também para a dinamização dos bombeiros de Portugal e naturalmente, dar mais destaque e valorização ao trabalho dos mais de 30 mil bombeiros existentes no país.

 

Sobre o autor

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.