Uma Mota de Neve para todos os corpos de bombeiros

0

boca motaAs condições meteorológicas das últimas semanas associadas a celebração do Dia da Protecção Civil originaram a oferta mais original do ano aos Corpos de Bombeiros Portugueses.

Sabe o «Boca» d’ Incêndio que todas as corporações de bombeiros do país irão receber durante esta semana um presente especial da Protecção Civil nacional: uma Mota de Neve. A justificação avançada pelos serviços de comunicação da Protecção Civil é simples: “O clima tem vinda a extremar e nós queremos antecipar o pior cenário que ocorrerá nos próximos tempos. Já verificaram onde nevou nestes nevões passados? Neve já não é só na Serra da Estrela. Todo o país deve estar preparado para esta situação limite”.

Questionado pelo «Boca» d’ Incêndio sobre esta situação, o presidente da Liga referiu que era “uma dádiva maravilhosa e muito bem-vinda, que permitirá a realização de convívios-treino entre todas as corporações. Fico muito feliz!”.

Já os comandantes dos corpos de bombeiros vêem “esta dádiva como algo muito negativo, pois irá representar mais um encargo sem qualquer tipo de justificação”. Ao «Boca» d’ Incêndio um grupo de Comandantes afirmou que “é só mais uma das incompetências de quem manda, mas que não tem noção daquilo que manda”.

Sobre o autor

«Boca» d’ Incêndio

«Boca» d’ Incêndio

A «Boca» d’ Incêndio é o nome que intitula uma rubrica humorista do portal bombeiros.pt. Jornalistas e bombeiros desenvolvem semanalmente notícias humorísticas que “esmiúçam” os bastidores do mundo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil. Apesar de devidamente identificada como «Boca» d’ Incêndio, esta rubrica leva a que alguns dos nossos leitores acreditem no seu conteúdo, derivado à proximidade das notícias com a realidade. No entanto, todas as notícias publicadas na «Boca» d’ Incêndio são puramente ficcionais ou não e não pretendem mais do que trazer sorrisos e bom humor ao universo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil. Sorria e esteja atento às madrugadas de Sábado, no momento em que a «Boca» d’ Incêndio jorrará!