Bombeiros obrigados a colocar a designação “BOMBEIRAS” nos veículos

6

bombeirosPodia até ser uma brincadeira do dia um de Abril, mas não é, o «Boca» d’ Incêndio sabe que está a ser preparado um projeto de lei para alterar a tipificação dos veículos dos bombeiros, sob proposta dos deputados do Bloco de Esquerda (BE) com acento na Assembleia da República.

Portanto, não se admire que já a partir deste ano possa ver veículos (como podemos ver na imagem), onde para além de estar “Bombeiros” estará também “Bombeiras”.

Em causa está, segundo a líder parlamentar do BE “questões de igualdade”. Em declarações ao «Boca» d’ Incêndio Catarina Martins referiu que, “as mulheres têm direitos iguais, se está escrito nos carros «Bombeiros», terá de estar «bombeiras» também, direitos iguais, direitos iguais” rematou apressada a caminho de mais um debate quinzenal.

Apesar das bombeiras nunca se terem queixado sobre o assunto, fomos para a rua tentar perceber qual a sua opinião. Um movimento de bombeiras que defende os seus direitos de igualdade, referiu ao «Boca» d’ Incêndio que “consideramos justa a alteração e achamos que não deve existir preconceito no seio dos bombeiros” Todavia, a porta-voz do movimento que pediu anonimado, refere que “lutaremos até à última gota de sangue pelos nossos direitos e em relação aos veículos, podemos nós pintá-los se for necessário”.

Já Anacleto Gertrudes, comandante dos bombeiros de Alguidares de baixo, considera até que “isto pode ser uma oportunidade para o meu negócio” tendo ele uma oficina de pintura de automóveis, “não me importo que os veículos da minha corporação possam ser aqui pintados, sempre se ganham mais uns trocos.”

O «Boca» d’ Incêndio ouviu também, a Autoridade Nacional da Proteção Civil que considerou a mudança “ridícula” já que, sendo os bombeiros uma força pré-militarizada considera que o bloco de esquerda foi longe de mais.

No mesmo projeto de lei, está ainda previsto a mudança do cartão de cidadão para cartão cidadania, tendo precisamente o mesmo propósito, o direito de igualdade entre homens e mulheres.

O bloco de esquerda continua a surpreender os portugueses e as portuguesas, apresentando medidas que têm como propósito defender tudo e todos, pelo menos será essa a sua intenção.

O «Boca» d’ Incêndio tem prevista uma entrevista alargada com os bloquistas numa quinta recatada do Alentejo, onde junto da sua plantação de “coiso” irá obter novas reacções a esta proposta.

Sobre o autor

«Boca» d’ Incêndio

«Boca» d’ Incêndio

A «Boca» d’ Incêndio é o nome que intitula uma rubrica humorista do portal bombeiros.pt. Jornalistas e bombeiros desenvolvem semanalmente notícias humorísticas que “esmiúçam” os bastidores do mundo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil. Apesar de devidamente identificada como «Boca» d’ Incêndio, esta rubrica leva a que alguns dos nossos leitores acreditem no seu conteúdo, derivado à proximidade das notícias com a realidade. No entanto, todas as notícias publicadas na «Boca» d’ Incêndio são puramente ficcionais ou não e não pretendem mais do que trazer sorrisos e bom humor ao universo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil. Sorria e esteja atento às madrugadas de Sábado, no momento em que a «Boca» d’ Incêndio jorrará!

  • José Júlio Costa-Pereira

    Eu sei que são coisas do foro Militar.Mas dentro do mesmo espirito também : soldadas,capitoas,tenentas,etc..
    Estas modificações fazem lembrar mesmo descriminação.
    Penso eu.

  • Rm

    Jornalistas,não!Jornalistos….há aaaa!

  • Fernando Castro

    E porque não Exércita, Marinho e Forço Aéreo, Polício, Guardo Nacional Republicano, isto para igualar os géneros uma vez que os Bombeir@s são uma forço pré-militarizada. Muitos outros exemplos se poderiam dar se não fosse redículo. As Forças Armadas (substantivos) muito antes de integrarem mulheres, foram formadas por homens e não me parece que eles se tenham sentido ofendidos por isso. Tal como os homens da Marinha e da Força Aérea, ou os polícias ou os guardas nacionais republicanos tenham sido desconsiderados ou ofendidos por pertencerem a forças com nome feminino.
    Com tanto que há para fazer neste país, seria hilariante esta preocupação bacoca senão fosse triste assistir a esta “revolução” pateta. Não é por esta via que se conseguirá a igualdade entre sexos, para trabalho igual, salário igual, igualdade de direitos e deveres para ambos sexos. Ou talvez queiram determinar, por lei, outro tipo de a(b)cordo ortográfico com o fim de se inventarem novos masculinos e femininos, ou talvez neutros para fingir que há igualdade (não sei bem de quê).

  • Gabriel Ataide

    Enfim…

  • Eddy

    Parvoices de treceiro mundo…tanta coisa util que os politicos podiam fazer pelos bombeiros, e vai dai…Olha ja agora mudem tambem o nome do conselho de ministros para conselho de ministros e ministras…cambada de parasitas…

  • Alexandra Pinho

    So por ai ja se estao a inferiorizar, nunca fui tratada de maneira inferior so por ser mulher, querem direitos de igualdade e em tudo nao e so no nome “bombeiras” facam se a vida alanquem com lances e td o mais…enfim so temas de conversa e perca de tempo, aumentem o ordenado e deem regalias aos bombeiros isso sim, agoro bombeiro ou bombeira acho ridiculo, nota se bem se e mulher ou homem nao e preciso rotulos…