Recuperação da área ardida do incêndio de Catraia

0

Recuperação da área ardida do incêndio de Catraia

O Relatório que se segue foi elaborado pelo Departamento de Conservação da Natureza e Florestas, do Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território em consequência do grande incêndio de Catraia.

O grande incêndio de Catraia iniciou-se no dia 18 de Julho de 2012 no que parece ter sido uma utilização negligente do fogo, tendo sido dado por controlado no dia 21 de Julho.

O presente relatório técnico teve como objetivo enquadrar as atividades de recuperação da área afetada pelo grande incêndio florestal (GIF) da Catraia, nas vertentes de estabilização de emergência e de recuperação de longo prazo.

Constituiu-se uma primeira referência para a intervenção técnica no âmbito florestal e de conservação da natureza, não só ao nível da atuação do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, I.P (ICNF), mas também do conjunto de agentes públicos e privados com atribuições nestas áreas e nas áreas mais gerais de ordenamento do território e gestão do espaço rural dos espaços silvestres.

Recuperação da área ardida do incêndio de Catraia

Os relatórios técnicos permitem uma melhor avaliação das ações desenvolvidas, para que em situações futuras, se atinjam de forma mais célere as metas, com as quais as instituições estão comprometidas.

Sobre o autor

luis.andrade

luis.andrade

É natural da Guarda e Licenciado em enfermagem, tendo obtido também uma pós-graduação em Urgência e Emergência Hospitalar e uma pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Durante a frequência do curso de licenciatura em enfermagem, colaborou, como voluntário, na delegação da Guarda da Cruz Vermelha Portuguesa. Na atualidade exerce a profissão de enfermeiro no Funchal e integra a corporação dos Bombeiros Madeirenses, onde ocupa o posto de subchefe equiparado.